O objecto desconhecido

Apesar da eminente reparação do Hubble, o maior telescópio alguma vez construído pelo Homem, este ainda consegue supreender a comunidade científica. 

 

Hubble

Hubble

 

 

Há mais de dois anos atrás algo surgiu no campo de visão das lentes poderosas deste telescópio. O estudo foi publicado há pouco tempo e o dito objecto foi visivel durante 100 dias e rapidamente desapareceu.  A assinatura espectral do dito objecto deixou os homens de bata branca (duvido que algum astronomo vista bata branca) com um belo puzzle para resolver. Não é nada que já tivesse sido registado anteriormente, e a distância que o objecto se encontrava das galáxias mais próximas era enorme. 

Apenas pode significar que ainda estamos a mais anos de luz de desvendar todos os mistérios à nossa volta do que pensavamos.

I sense a disturbance in the Force.” 

Anúncios

Tamanho da amostra

Hoje estava calmamente a preparar um belo repasto, quando surge a notícia de abertura do telejornal: “Três em cada quatro portugueses acha que o público é pior que o privado”.

Abanei a cabeça para verificar que realmente tinha ouvido bem, e virei os meus olhos para o aparelho de imagens, vulgo televisão. O que me chamou a atenção da frase foi a constatação do óbvio. Mas acho sempre curioso como a classe jornalista gosta de contornar as percentagens com um X em cada Y portugueses.

No meio da reportagem saltou-se um detalhe técnico da sondagem – amostra de 300 pessoas. Pareceu-me tremendamente pequeno, para um país com cerca de 10 milhões de habitantes. Dei por mim a saltar por aí a tentar perceber qual o tamanho de uma amostra necessário para determinado tamanho de universo (admito aqui o meu desconhecimento a nível de sondagens) . Encontrei esta preciosidade que até tem uns formulários todos engraçados, onde se colocam os intervalos de confiança, tamanho do universos e voilá…saí cá para fora o tamanho da amostra.