Rede móvel dos CTT

Em Portugal tem se assistido recentemente a uma mini-explosão de MVNOs , agora temos a Phone-Ix dos CTT. Com este nome, é caso para dizer que irão andar nas bocas do mundo. 922 irá ser o prefixo da rede.

Anúncios

Telemática nas estradas de Portugal

Lembrei de ir visitar e saber qual o estado actual de um tema que gosto bastante. Como é óbvio gosto do tema, mas não do trânsito. Há bastante tempo que me intriga a mecânica intríseca ao problema, como um conjunto variado de reacções causa-efeito.

Hoje deparei-me com um serviço das Estradas de Portugal, acedendo à secção de telemática. Com este serviço, denominado SICIT, é possível aceder a informação “real time” (ou quase) sobre número veículos (divisão por classe, velocidade média, etc.). Este dados, se bem tratados, poderão ser realmente uma ferramenta poderosa e já se soltam umas ideias na cabeça…
Parece-me que é um serviço que ainda está em desenvolvimento, pois alterando alguns itens no URL acedemos a informação de debug. Neste caso a mudança de um simples “NO”:
http://telematica.estradasdeportugal.pt/pls/htmldb/f?p=105:4:2248793077225396::NO:::

…. para “YES”

http://telematica.estradasdeportugal.pt/pls/htmldb/f?p=105:4:2248793077225396::YES:::

Very nice SLQ gentleman! Vá! Consertem lá isso! Vá lá!

UPDATE (18/12/07): Os responsáveis de telemática do serviço corrigiram os dados no código. A informação de debug já não está disponível.
A página principal também não devolve qualquer informação levantando mais as suspeitas que a coisa ainda se encontra em obras. Indicam que é um serviço “desenvolvido pelo Gabinete de Telemática Rodoviária da Estradas de Portugal, consiste num conjunto de equipamentos e de aplicações informáticas destinado à recolha, tratamento e divulgação de dados de tráfego em tempo real, com vista ao reforço da segurança rodoviária, ao conforto dos condutores e a uma gestão mais eficiente da rede rodoviária.”

Ahh, e é verdade, os gráficos só funcionam com IE, nada de FireFox.

Segue um email para os senhores do Gabinete de Telemática.

Immersiv(amente)

O Google já aplicou a tecnologia (bastante cara por sinal) da Immersive Media aos seus serviços. Esta empresa desenvolveu uma camara que permite filmar de várias perspectivas, permitindo desta maneira uma experiência interessante no momento da reprodução. Hoje resolvi dar um salto até à página dos inventores. Estas demonstrações ilustram bem o poder da tecnologia, pena o preço do aparelhometro (cerca de 45 000 $US).

Engraçado seria utilizar esta camara em certas cenas de acção de alguns filmes (DVDs), desta forma surgiam novas experiências para o espectador. Criava-se a necessidade de rever o filme para verificar aquele angulo que não vimos que poderá transformar a história do próprio filme. Já estou a divagar de mais …. logging off

Apresentações

O Death by Powerpoint mostra-nos alguns pontos chave para que se possa evitar aquelas apresentações cansativas e com muito tédio à mistura. É um facto, de que muitas apresentações que já assisti se tornam maçadoras, não pelo tema em si, mas pelo próprio orador e pela sequência e conteúdo de slides. Muito boa gente que por aí anda devia dar uma vista de olhos nas guidelines desta também apresentação.

Konnichiha – こんにちは

Há poucos dias resolvi tentar a minha sorte e começar a aprender um pouco de japonês. A lingua nipónica sempre me agradou (talvez influenciado pelo Anime/Manga) conjuntamente com o italiano.

Concordo que, de certeza, com o italiano teria bem mais sorte, mas o japonês pareceu-me mais aliciante. Consegui decorar a numeração (oral e escrita), embora a tarefa tenha sido bem mais dificil do que estava à espera.

Passado alguns dias, chego à conclusão que é necessária alguma persistência para o japonês, e parece-me que, sem uma utiização diária, irá facilmente cair no meu esquecimento. Acho melhor me virar para o italiano …

Para quem quer aprender a numeração de maneira fácil recomendo este video.

Greve de guionistas

Sedentos de mais pilim, os guionistas dos EUA resolveram-se virar para a greve como forma de combate. A Writers Guild (um género de sindicato) é composta por milhares de membros, tamanha é a industria cinematográfica americana. Pelos vistos a última grande greve destes senhores demorou cerca de 22 semanas, o que é mais que suficiente para dar cabo das engrenagem da industria das séries. Lá se vai o Heroes, Prison Break, Lost, etc. etc… 😦