Melhor investimento em tempo de crise

A crise instalou-se há algum tempo apesar de já se falar em recuperação económica é dificil saber onde colocar aquele pouco dinheiro em excesso para ter um algum retorno considerável. As taxas de juro estão a níveis bastante baixos não sendo atractivos os depósitos a prazo. Investimentos em acções ou em fundos de investimento com risco moderado ou baixo são sempre de considerar. Estas opções dão um retorno fraco quando comparado com o baixo investimento e elevado retorno que sugiro:

Cartao-BENFICA-ADEPTO-196x185

O cartão Benfica, produto da Caixa Geral de Depósitos, oferece 2€ por cada golo do Benfica.  Com esta fartura de golos (37 golos em 8 jogos oficiais) é só fazer contas e ganhar dinheiro. Agora vou ver se cobro alguma coisa à CGD por esta publicidade grátis.

Anúncios

Visão de árbitro

Tanta polémica à volta da arbitragem nestes últimos tempos.  Apresento-vos a minha contribuição para a solução do problema:

helmet

E muitos mais modelos existem por aí. Cameras ajustáveis à cabeça do árbitro de alta definição que poderão permitir capturar imagens durante o jogo de futebol. Seja qual for a opinião a favor ou contra a tecnologia no futebol para ajudar os árbitro, esta pode dar um contributo em ambos os casos:

A) Permitem capturar directamente para a TVa visão do árbitro dando maior riqueza à transmissão (embora seja nessário equipamento de comunicações)

B) Quando existe um erro do árbitro permitem que o telespectador verifique que do ângulo do árbitro era extremamente difícil avaliá-lo. Vantagem clara seria que os amantes de futebol ficassem a perceber a natureza do erro e a entender melhor as acções de um índividuo.

C) Em caso de dúvida o árbitro poderia julgar o lance mediante repetição do que tinha visto.

D) Poderia ser aplicado em todos os jogos de todas as divisões ficando incluído no equipamento oficial. Deste modo, caí por terra o argumento da aplicabilidade em todas as divisões quando se propõe instalar camaras espalhadas pelo estádio.

E daria um ar mesmo bestial ao árbitro fazendo lembrar uma imagem de ficção maqueavélica. Sem dúvida meteria mais respeito…

Presságio futebolístico

Estou com a sensação que vai ser este senhor o treinador do Benfica para a próxima época. Partindo do pressuposto (que pode ser errado) que os dirigentes do Benfica sabem o que andam a fazer, já devem ter tudo acordado com o Scolari. O actual seleccionador ainda terá que realizar o Europeu. Só assim se percebe que continuem a deixar a equipa à deriva…

Os 5 maiores problemas de Portugal

Para quem não conheça, o Google Trends permite ter acesso ao número de pesquisas de uma determinada palavra, e adicionalmente tentar correlacionar com o número de notícias que o “todo-o-poderoso” Google detecta. Seleccionei alguns temas e tentei verificar o número pesquisas vs o número de noticias.

google trends - top 5 problemas

Na parte de cima temos o número de vezes que a palavra alvo de uma pesquisa. Na parte inferior o volume de noticias associado à palavra. E o que observações se podem retirar destes gráficos?

O sexo é sem dúvida alguma a palavra mais pesquisada, logo do maior interesse dos portugueses Isto será um item a explorar por algum líder partidário nas próximas eleições legislativas. No entanto, o volume de pesquisas tem vindo a decair desde o inicio de 2007, que mostra algo que tinha sido analisado pelo D. José. Policarpo. De salientar que é das poucas palavras em que o volume tem o aumento significativo perto do final de ano (ao contrário dos outros temas). Penso que isto quererá dizer que muitas pessoas vão para a passagem de ano com mais que 12 desejos.

No volume de pesquisas a educação e o futebol mostram uma forte correlação (talvez só a partir de 2006), como se estivessem intimamente ligados. Este facto está a ser analisado por um comité especial criado pelo Ministério da Educação e pela Federação Portuguesa de Futebol. Isto só demonstra que os portugueses pensam que o futebol é a melhor educação para os seus filhos. Eu sou da mesma opinião, planear uma reforma dourada desde a tenra idade dos putos – assim não é necessário recorrer a novos mecanismos artificiais de incentivo à reforma.

O crime e a saúde são temas pouco procurados pelos portugueses. Basicamente, não queremos ser criminosos nem saber como se opera um coração.

O crime apresenta o maior volume (destacado!) de notícias e tem tendência crescente. Daí a PJ ter realizado uma reunião de trabalho extraordinário. O problema não é o crime, é o crescente volume de notícias sobre crime… Reparei nisso, quando num jornal da RTP do Sábado foi visível algo como: 3 noticias nacionais sobre criminalidade + 2 noticias internacionais sobre violência. Mesmo o espectador menos atento, não fica indiferente a este tipo de sequência noticiosa. Estranha a percepção humana, não é?

Futebol volta a atacar?

O homem fala muito, mas muita gente não o pode ouvir simplesmente por isso, fala muito e muito e não diz nada. Para além de condenar o acto de tentativa de agressão, não posso de deixar estranho que se parta logo para uma conclusão simples: Rui Santos sofreu uma (tentativa?) de agressão por causa e/ou por alguém ligado ao futebol.

Segundo declarações à Renascença: Durante o confronto físico, os três encapuzados não falaram, pelo que o jornalista desconhece as suas motivações e de que clube são adeptos, na certeza que confia nas autoridades.

Segundo a RTP: Rui Santos, segundo o qual foi atacado por três indivíduos, encapuçados e armados de barrotes, que não lhe disseram “absolutamente nada” sobre as suas motivações.

Gostei da excelente cobertura de vários orgãos de comunicação social, e resolvi dissecar as frases e factos que vieram a público para tentar perceber o que realmente se passou.

Segundo a RR existiu confronto físico, e a RTP acrescenta que Rui Santos foi atacado por três indivíduos. A SIC em comunicado condena a agressão (?) a Rui Santos:

“A SIC condena o incidente ocorrido na noite de Domingo com o nosso comentador Rui Santos. O caso foi imediatamente participado à PSP e os agressores, bem como a viatura em que se deslocavam, estão a ser identificados através do nosso sistema de vigilância com o fim de serem processados criminalmente.  “

Então podemos concluir que o jornalista foi atacado ferozmente com uns barrotes, certo?

Errado. Vejamos mais abaixo as declarações à RTP:

“Entrei no carro e não o consegui trancar. Um indivíduo tentou agredir-me. Não o conseguiu, porque coloquei o corpo de lado para dentro do carro e pontapeei o agressor com toda a força.”

Em declarações ao SOL:

 «Não me deixaram fechar a porta, mas tiveram dificuldade em agredir-me porque eu afastei-os com vários pontapés e não me conseguiram tirar do carro»

Mas pontapeeou o agressor com toda a força? Mas que agressor? Eu acho que a única pessoa que realmente foi agredida no meio disto tudo foi o homem do barrote que levou um valente pontapé com toda a força.

Acho interessante a parte onde é referido que não lhe disseram “absolutamente nada” sobre as suas motivações.

Se os indivíduos não disseram nada sobre as suas motivações como se partem para conclusões como estas:

Durante o confronto físico, os três encapuzados não falaram, pelo que o jornalista desconhece as suas motivações e de que clube são adeptos

 Este país está a ficar perigoso, mas irei até ao fim, em nome da liberdade de expressão. Farei tudo para não ser um novo caso Bexiga

Que culmina no comunicado da SIC:

Este caso vem mostrar, uma vez mais, a profunda intolerância que algumas pessoas ligadas ao futebol continuam a ter face à crítica livre, a que, pelos vistos, continuam a não estar habituados.

Não será partir para uma conclusão demasiado depressa sem analisar factos?

 Nota:

Espaço para dúvidas ortográficas/gramática: